Voltar

Rotina de Carlinhos envolve treinos diários, alimentação diferenciada e muito samba no pé

 

Pronto para brilhar na Avenida e voltar a fazer o que mais gosta que é riscar a Sapucaí com muito samba no pé, Carlinhos do Salgueiro está encarando uma verdadeira batalha para estar em forma no Carnaval. Profissional dos mais experientes e famoso por revelar talentos dentro das alas de passistas, o professor de samba no pé está dando exemplo de dedicação para brilhar na Passarela dos sambistas.

“O nosso carnavalesco Alex de Souza me chamou e disse que queria que este ano eu interpretasse o meu próprio papel, o de sambista. Imagina só, me arrepiei todo e comecei a desenhar isso na minha mente. Nos últimos anos vim interpretando personagens que não me exigiam muito a arte de sambar, era algo mais cênico e este ano não, é samba do início ao fim”, comenta o sambista.

Exigente e detalhista, o coreógrafo mudou radicalmente os hábitos para desempenhar bem o papel. Parou de fumar, passou por um processo de reeducação alimentar e inseriu os treinos funcionais e aulas de samba no pé na rotina de atividades.

“Eu sou muito determinado e focado em fazer sempre o melhor. Odeio legumes, mas o sacrifício foi necessário por uma questão de saúde também, não é só a vaidade. O Salgueiro me deu uma missão e eu vou desempenhar com a maior alegria e prazer”, diz  o coreógrafo que também vai emprestar seu talento no grupo de acesso desfilando pela Cubango e pela Sossego.

À frente da ala de passistas da vermelha e branca há mais de dez anos, Carlinhos se orgulha em ter formado profissionais reconhecidos no mercado.

“ É um trabalho exaustivo que a gente faz e não é só por dois meses. O grupo entende que tem uma responsabilidade grande, que precisa estar focado e dedicado para tudo dar certo. São dois ensaios por semana, com quase três horas de duração. Acabamos por formar uma família”, comenta.

Passistas internacionais e MC Rebecca são as novidades da ala para 2020

Orgulhoso do grupo, Carlinhos também não mede esforços para mostrar novidades na Sapucaí. Foi dele a iniciativa de “repatriar” MC Rebecca à escola.

“A Rebecca é minha cria e estava fora da ala para cuidar da carreira. Conversamos muito, ela ama o Salgueiro e queria voltar. E deu certo, ela será coroada como rainha dos passistas porque muitas das meninas se espelham no que ela se tornou”, conta o coreógrafo que também está selecionando seis passistas estrangeiras para o desfile.

 


Comentários...


  • Compartilhe:


Você também vai gostar de ver...

  • COMUNICADO DO CONSELHO DELIBERATIVO

    30/03/2020

  • Salgueiro prepara ações de interatividade com internautas

    25/03/2020

  • Patrick Carvalho é o novo coreógrafo do Salgueiro

    09/03/2020

  • Sérgio Lobato não renova com o Salgueiro

    05/03/2020

Voltar