Voltar

Parceria de Demá Chagas terá seu samba ilustrando o enredo “Resistência” em busca do décimo campeonato
Em uma disputa emocionante e que durou mais de um ano desde a entrega das composições em setembro de 2020, finalmente a comunidade do Morro do Salgueiro e todos os apaixonados pela Academia do Samba já têm seu hino oficial par o carnaval 2022. Entre as 24 obras que se inscreveram para o concurso e que disputaram o sonho de ilustrar em versos o enredo “Resistência” , sagrou-se campeã a parceria composta por Demá Chagas, Pedrinho da Flor, Leonardo Gallo, Zeca do Cavaco, Joana Rocha, Gladiador e Renato Galante.

Aos 64 anos de idade, sendo 47 deles vividos no Salgueiro, Demá Chagas, que já ganhou 07 disputas de samba e tem em seu currículo sambas que marcaram os desfiles da Academia como Xango (2019) e Peguei um Ita no Norte ( 1993) , receberá , junto com os parceiros a missão de levantar, mais uma vez o público em busca do décimo campeonato da escola.

O samba campeão será cantado pela primeira vez como hino oficial do Salgueiro para 2022 neste sábado, quando a vermelha e branca receberá a Portela como convidada em mais uma noite do “Salgueiro Convida”. Os ingressos já podem ser adquiridos na quadra da escola com valores a partir de R$30. Informações pelo telefone (21) 2238 9226.
Confira a letra do samba vencedor

COMPOSITORES : DEMÁ CHAGAS, PEDRINHO DA FLOR, LEONARDO GALLO, ZECA DO CAVACO, JOANA ROCHA, GLADIADOR, RENATO GALANTE

UM DIA MEU IRMÃO DE COR
CHOROU POR UMA FALSA LIBERDADE
KAO CABECILÊ SOU DE XANGÔ
PUNHO ERGUIDO PELA IGUALDADE
HOJE CATIVEIRO É FAVELA
DE HERDEIROS SENTINELAS
DA BALA QUE MARCA, FEITO CHIBATA
VERMELHO NA PELE DOS MEUS HERÓIS
LUTARAM POR NÓS, CONTRA A MORDAÇA
Ê MÃE PRETA , MÃE BAIANA
DESCE O MORRO PRA FAZER ESCOLA
ME FORMEI NA ACADEMIA
BACHAREL EM HARMONIA
EIS AQUI O MEU QUILOMBO, HISTÓRIA

 

Ê GALANGA Ê… REI ZUMBI OBÁ
PRETA AQUI VIROU RAINHA XICA
SOU A VOZ QUE VEM DO GUETO
RESISTÊNCIA NO TAMBOR
PILÃO DE PRETO VELHO EU SOU

 

NO RIO BATUQUEIRO
MACUMBA O ANO INTEIRO
NÃO NEGO MEU VALOR, AXÉ
GINGADO DE MALANDRO
KIZOMBA E CAPOEIRA
CAXAMBU E JONGO, FÉ NA REZADEIRA
TEMPERO DE IAIÁ, NÃO TENHO MAIS SINHÔ
E NUNCA MAIS SINHÁ
SAMBO PRA RESISTIR
SEMBA MEUS ANCESTRAIS
SAMBA PELOS CARNAVAIS
TORRÃO AMADO O LUGAR ONDE NASCI
O POVO ME CHAMA ASSIM

 

SALGUEIRO, SALGUEIRO
O AMOR QUE BATE NO PEITO DA GENTE
SABIÁ ME ENSINOU SER DIFERENTE

Ô Ô Ô Ô Ô Ô Ô…


Comentários...


  • Compartilhe:


Você também vai gostar de ver...

  • Vila Isabel encerra as apresentações de outubro no “Salgueiro Convida”

    26/10/2021

  • De volta ao Salgueiro, Manoel Dionísio será um dos personagens confirmados no desfile da escola no enredo “Resistência”

    22/10/2021

  • Salgueiro Convida Mocidade Independente de Padre Miguel no ensaio do próximo sábado

    20/10/2021

  • Salgueiro Convida Unidos da Tijuca no ensaio do próximo sábado

    14/10/2021

Voltar