Confira abaixo o áudio e as letras dos sambas

Salgueiro 2021: confira os sambas concorrentes da disputa para o próximo Carnaval

O GRES Acadêmicos do Salgueiro recebeu, na manhã deste domingo, os sambas que estarão na disputa que vai eleger o hino oficial do enredo Resistência, para o próximo Carnaval. Ao todo, 24 obras foram inscritas na competição. O formato da disputa será informado esta semana e, segundo Alexandre Couto, diretor de Carnaval da vermelha e branca, esta promete ser uma das mais difíceis dos últimos anos. “ Os compositores deram um verdadeiro show e absorveram exatamente tudo o que foi passado desde a divulgação da sinopse. Isto é bem interessante porque, apesar de não termos uma leitura, uma explanação presencial, tudo ficou tão claro que podemos dizer que todos os sambas são verdadeiras poesias. Essa é a melhor dor de cabeça que poderíamos ter em tempos tão difíceis”, comenta Couto.

Chancelado pelas mãos de Helena Theodoro, o enredo abordará os lugares de resistência do povo preto no Rio de Janeiro. A escola, que tem entre suas tradições, protagonizar as figuras e a cultura preta em seus enredos, vem seguindo com o planejamento do desfile, mesmo na incerteza sobre se haverá ou não o espetáculo em 2021. “ Precisamos continuar otimistas e pensar positivamente pela realização dos desfiles, pois não é só uma questão de entretenimento, é também geração de emprego e renda para milhares de artesãos profissionais que estão envolvidos, diretamente, na realização do evento. De certa forma, realizar a disputa, nos dá uma injeção de ânimo para enfrentar tudo isto”, diz Jomar Casemiro, diretor geral de Harmonia.

A escola disponibilizou o áudio e as letras de todas as parcerias inscritas em seu canal do YouTube (https://www.youtube.com/channel/UCjqXflXPp64sZXy0M1iN9AQ)

 

COMPOSITORES: GUILHERME SÁ, ZÉ PAULO, BIL-RAIT “BUCHECHA”, FELIPE FILÓSOFO,
LEANDRO PAULO, BELLE LOPES, PAULO OLIVEIRA E ALAN RABELO.
INTÉRPRETES: NINA ROSA E ZÉ PAULO

 

RESISTIR PRA EXISTIR SEM MEDO!
PUNHO CERRADO PELO MUNDO INTEIRO
NA ACADEMIA DO POVO PRETO
ME MANIFESTO PORQUE SOU SALGUEIRO!

 

NASCI DO TRONCO E DO VENTRE EM AGONIA
NO TEMOR DA TRAVESSIA
ABAYOMI NINOU SUSSURROS DE DOR
SOBREVIVI, PERSISTI E LUTEI
NA CONTRAMÃO DA HISTÓRIA BRANCA ME CRIEI
LEGADO DESTE CHÃO QUE ME PERTENCE
SOU GRIÔ NA INSURREIÇÃO DA NOSSA GENTE
BATUQUEIRO QUILOMBOLA, NÃO ACEITO ESMOLA
NA MINHA GIRA, PUS RACISMO NA POEIRA
A NEGRITUDE NÃO É UMA FANTASIA
QUE SE DESFAZ NO AMANHECER DA QUARTA-FEIRA

 

“CINZAS VOAM NO ROSTO DE QUEM AS JOGOU”
RECUSO O ABUSO QUE SILENCIA O TAMBOR
SE A PEDRA ROLAR, XANGÔ VAI SEGURAR
RISCO PEMBA, ERGO A BANDEIRA DE OXALÁ

 

SOU FUNDAMENTO, O SABER DAS YABÁS
PRESERVO O SABOR PELAS MÃOS DE QUEM FAZ
LÁ NO ALTO DO MORRO… CAXAMBU ME ENSINOU
A DESAFIAR A VIDA, SER UM VERSADOR
E DRIBLAR PRECONCEITOS TENDO A LUZ DE UM VENCEDOR
A LIBERDADE AINDA TERÁ SEU PAPEL PRINCIPAL
MINHA ESCOLA É PALMARES, ONDE CANTA UM NEGRO SABIÁ
SOU VERSO DE AMOR DE MÃE CONCEIÇÃO
A TRILHA SONORA DA FAVELA
REVELA NA PAZ QUE NÃO ME INCLUI "UM DEFEITO DE COR"
TRANSFORMANDO LUTO EM LUTA CONTRA A SEGREGAÇÃO
RACISTAS NÃO PASSARÃO!