Voltar

Intérprete do Salgueiro participou de evento beneficente a convite de Helen Veras, embaixador do Boi Garantido

Movido a desafios e vivendo um momento especial na carreira, o intérprete Emerson Dias participou, nesta quarta, de um dos mais importantes eventos da região em termos de público e relevância. Convidado por Helen Veras, embaixador do Boi Garantido, o cantor que comanda o carro de som do Salgueiro, apresentou-se no palco do centenário Teatro Amazonas, no evento “Puracisawa, a Festa da Floresta”.

Cantando duas toadas e seguindo todos os rituais do folclore parintinense, Emerson Dias revela que a experiência, além de ser nova, foi também enriquecedora para sua carreira. “ Sair da nossa zona de conforto é sempre benéfico porque, além do aprendizado e da troca com tantos outros artistas renomados da região, a gente também mostra que este intercâmbio é possível e necessário para a propagação da cultura brasileira. O Carnaval é a maior festa do país e, através dele, a gente tem a possibilidade de conhecer um Brasil que está escondido até mesmo em nosso imaginário. Ao mesmo tempo, temos a oportunidade de mostrar o nosso trabalho em todos os lugares do mundo”, comenta o artista, único intérprete de escola de samba a se apresentar no show que reuniu centenas de pessoas e profissionais renomados da região.

Em sua apresentação, Emerson Dias entoou duas composições emblemáticas e reconhecidas em todo o Brasil. “Vermelho”, que tornou-se um grande sucesso na voz de Fafá de Belém e “De Parintins para o Mundo”, uma composição de Jorge Aragão e Ana Paula Perrone, arrancaram aplausos do público que prestigiou o show cuja ação principal foi a de arrecadar leite para doação a instituições de caridade.

“Estou realmente vivendo um momento que mistura desafio e realização. Ter a oportunidade de estar em um palco totalmente diferente daquilo que estou acostumado a fazer, mostra que o trabalho que a gente vem desenvolvendo ao longo destes anos de estrada, vem dando certo. Ao mesmo tempo, vivo a grande responsabilidade de estar à frente do carro de som do Salgueiro sem o meu professor, mas com a missão de representá-lo à altura no ano em que a minha escola completa 70 anos e volta a ter uma única voz na busca deste campeonato, após mais ou menos uma década. Sem dúvida alguma, será um momento inesquecível”, comenta o intérprete que este ano realizou sua primeira turnê pela Europa, se apresentando em países como a Suécia e Portugal.

 

 


Comentários...


  • Compartilhe:


Você também vai gostar de ver...

  • Demerson D’Alvaro viverá Oxóssi em show de Sandro Luiz na quadra do Acadêmicos do Salgueiro

    20/06/2024

  • Hutukara: enredo do Salgueiro ganha Oscar da publicidade mundial em Cannes

    20/06/2024

  • Sandro Luiz leva cânticos umbandistas ao palco do Acadêmicos do Salgueiro com show ‘Tem que ter fé’

    14/06/2024

  • De corpo fechado: Acadêmicos do Salgueiro entrega sinopse em noite marcada pela emoção e espiritualidade

    06/06/2024

Voltar