Voltar

Após escolha do hino para o Carnaval 2024, Academia do Samba volta com o evento preferido dos sambistas

Depois de uma agenda cheia de eventos como Oktoberfest e Festa Literária, o Acadêmicos do Salgueiro retoma as atividades, neste sábado (21), com o evento preferido dos sambistas: Salgueiro Convida. A partir das 20h30, a agremiação abre as portas de sua quadra na Silva Teles, para receber a coirmã e afilhada, Grande Rio.

O evento terá início às 20h30, com show do grupo Nosso Foco, que promete esquentar a noite com o melhor do Pagode. Logo após, o elenco show do Salgueiro realiza uma apresentação super especial, com um momento totalmente dedicado à escola convidada. Além da Bateria Furiosa, o público também prestigia o elenco de passistas, Velha Guarda, Baianas, os casais que conduzem o pavilhão vermelho e branco, além dos bailarinos do Maculelê. Este será o primeiro ensaio da agremiação, após a escolha do samba enredo para o Carnaval 2024.

Os ingressos são vendidos na hora do evento, diretamente na bilheteria e custam a partir de R$40 (pista).

A quadra do Salgueiro fica na Rua Silva Teles, 104 – Andaraí.

Carnaval 2024:

Em 2024, o Acadêmicos do Salgueiro vai levar para a Avenida a história e a luta do povo Yanomami com o enredo Hutukara, de autoria do carnavalesco Edson Pereira. A Academia do Samba faz um alerta em defesa da Amazônia e em particular dos Yanomami, que sofrem efeitos da ação de garimpeiros na sua região. Hutukara significa “a floresta construída dos yanomami”. O enredo é baseado no livro “A Queda do Céu”, de Davi Kopenawa, xamã e líder político do povo yanomami.

Na madrugada de 12 de outubro, a agremiação escolheu a obra composta pela parceria de Pedrinho da Flor como o samba enredo que levará para a Marquês de Sapucaí no próximo ano. O samba já é considerado um dos melhores da safra de 2024.

Confira a letra:

É HUTUKARA! O chão de Omama

O breu e a chama, Deus da criação

Xamã no transe de yakoana

Evoca Xapiri, a missão…

HUTUKARA, ê! Sonho e insônia

Grita a amazônia, antes que desabe

Caço de tacape, danço o ritual

Tenho o sangue que semeia a nação original

Eu aprendi português, a língua do opressor

pra te provar que meu penar também é sua dor

Falar de amor enquanto a mata chora, é luta sem Flecha, da boca pra fora! (bis)

Tirania na bateia, militando por quinhão,

e teu povo na plateia, vendo a própria extinção

“Yoasi” que se julga: “família de bem”, ouça agora a verdade que não lhe convém: (bis)

Você diz lembrar do povo Yanomami em dezenove de abril,

mas nem sabe o meu nome e sorriu da minha fome,

quando o medo me partiu

você quer me ouvir cantar em Yanomami pra postar no seu perfil

entre aspas e negrito, o meu choro, o meu grito, nem a pau Brasil!

Antes da sua bandeira, meu vermelho deu o tom

Somos parte de quem parte, feito Bruno e Dom

Kopenawas pela terra, nessa guerra sem um cesso,

não queremos sua “ordem”, nem o seu “progresso”!

Napê, nossa luta é sobreviver!

Napê, não vamos nos render!

YA TEMI XOA! AÊ, ÊA! (BIS)

MEU SALGUEIRO É A FLECHA

PELO POVO DA FLORESTA

POIS A CHANCE QUE NOS RESTA

É UM BRASIL COCAR!

Serviço: Salgueiro Convida Grande Rio

Data: 21 de outubro, sábado

Horário: a partir de 20h30

Atrações: Nosso Foco, Elenco Show do Salgueiro e Grande Rio

Valor: R$40 (pista); camarotes a partir de R$800 para 15 pessoas

Informações e vendas de camarotes: telefone (21) 3172-0518 ou (21) 97453-1669

Classificação : 18 anos

 


Comentários...


  • Compartilhe:


Você também vai gostar de ver...

  • Sandro Luiz leva cânticos umbandistas ao palco do Acadêmicos do Salgueiro com show ‘Tem que ter fé’

    14/06/2024

  • De corpo fechado: Acadêmicos do Salgueiro entrega sinopse em noite marcada pela emoção e espiritualidade

    06/06/2024

  • Concurso “Carnavalesco Aprendiz!” para revelar novo talento do Aprendizes do Salgueiro avança com 15 jovens para a etapa final

    31/05/2024

  • Acadêmicos do Salgueiro participa da confecção de tapetes de Corpus Christi na Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro

    31/05/2024

Voltar